Maria Bethânia – Pássaro Proibido (1976)

“O disco “Pássaro Proibido” conseguiu sintetizar o discurso politizado de sua época, assim como reafirmou sua orientação religiosa e suas raízes, elucidando memórias afetivas de sua infância. Na sequência, Maria Bethânia reuniu-se com Gal Costa, Caetano e Gilberto Gil, pra formar o mítico “Doces Bárbaros”, embarcando numa turnê que geraria mais um disco ao vivo, seguido de um documentário dirigido por Jom Tob Azulay. De lá pra cá, a cantora, que rendeu à Estação Primeira de Mangueira o título de campeã do Carnaval deste ano, voou livremente para dar voz às canções que todos fazem pra ela.”

Texto Original: