Vienna Teng – Dreaming Through The Noise (2006)

Dreaming Through the Noise é, musicalmente falando, mais sobre sonhar do que sobre ruído, porque o álbum de Vienna Teng nunca é barulhento. Em vez disso, ela cultiva uma densa paisagem sonora composta de tudo, desde guitarras, percussão e pianos até violinos, violas e arranjos de cordas. O timbre leve dos vocais de Teng se encaixa facilmente nessa malha, tornando-se mais um elemento no som geral. Essa abordagem é muito sedutora em “Love Turns 40”, uma letra melancólica que captura a sensação imaginada de uma ex-estrela de cinema em queda livre. É uma reminiscência de Natalie Merchant cantando “San Andreas Fault”, embora Teng seja menos elíptico que Merchant. Por mais atraente que seja a abordagem de Teng, ela pode se tornar um pouco preciosa em músicas como “I Don’t Feel So Well”, que dá a impressão de Tori Amos-lite. Há também uma tendência, graças aos arranjos e produção suaves, de o material se fundir como se as músicas fossem mini-suítes dentro de uma obra maior. Essas qualidades criam um efeito de sonho, permitindo que o ouvinte se misture com os humores de Teng e flutue junto com suas músicas. Há também alguns toques muito agradáveis, como no trompete estilo Miles Davis em “Transcontinental, 1:30 A.M.” Dreaming Through the Noise pode ser muito calmo para alguns ouvintes, mas Teng fez um bom trabalho combinando música e humor, letra e atmosfera, que vai além do método típico de um cantor/compositor.

Data do lançamento: 25/07/06.

Texto Original: