Miles Davis – Sketches Of Spain (1960)

O disco funciona como se fosse uma apresentação, ele inicia com nada mais nada menos que ‘‘Concierto de Aranjuez”, logo nos primeiros segundos ouvimos castanholas juntas ao trompete clássico de Miles, é difícil explicar a sensação de ouvir esse álbum, nesta abertura faz parecer que o céu se abriu num fim de tarde de domingo nublado e algo vai sair de lá á qualquer momento para nos encontrar, algo muito grandioso, essa é a sensação que eu sinto toda vez que ouço essa abertura nos seus mais de 16 minutos. ”The Pan Piper” também é um ponto fortíssimo do disco, parece uma trilha sonora de filme clássico, um dos momentos mais climáticos que emenda rapidamente em “Saeta”, a minha favorita, o momento mais tenso do disco que te leva ao lugar mais profundo da sua alma.

Texto Original:

Sonny Red – Out Of The Blue (1960)

Sonny Red, um bom contralto inspirado em Charlie Parker e Jackie McLean, nunca fez sucesso no jazz, e algumas de suas gravações são bastante sem inspiração. No entanto, isso não vale para seu álbum Blue Note, que foi relançado neste CD de 1996, juntamente com cinco seleções inéditas. Red, que é acompanhado pelo pianista Wynton Kelly, Sam Jones ou Paul Chambers no baixo, e Roy Brooks ou Jimmy Cobb na bateria, nunca soou melhor nos discos. Ele executa principalmente padrões pouco conhecidos (junto com seis de seus originais) e exibe uma quantidade razoável de originalidade e um grande potencial que nunca foi realmente cumprido. Recomendado.